Header AD

Inadimplência permanece no maior patamar desde janeiro de 2010

Endividamento
Dados de setembro foram divulgados nesta quarta-feira pelo BC.

No mês passado, inadimplência ficou estável em 5,3%, informa.

A taxa de inadimplência das pessoas físicas e das empresas, que mede atrasos de pagamento superiores a 90 dias, permaneceu estável em 5,3% em setembro deste ano, informou o Banco Central nesta quarta-feira (26).

Após 9 meses de alta, taxa média do cheque especial recua, diz Procon Bancos acompanham decisão do BC e baixam suas taxas em setembro Com isso, a inadimplência permaneceu no patamar mais alto desde janeiro de 2010, quando estava em 5,5%. De janeiro a setembro deste ano, a inadimplência geral subiu 0,8 ponto percentual – em dezembro do ano passado, estava em 4,5%, informou a autoridade monetária.

Pessoas físicas e empresas

A inadimplência somente das pessoas físicas, ainda segundo o BC, também ficou estável em agosto. Neste caso, em 6,8% das operações. Com isso, seguiu no maior nível desde maio do ano passado (6,8%), de acordo com informações da autoridade monetária. Neste ano, a inadimplência das pessoas físicas subiu 1,1 ponto percentual, pois estava em 5,7% no fim do ano passado.

Já a taxa de inadimplência das operações dos bancos com as empresas recuou de 3,9% ao ano em agosto para 3,8% em setembro. Nos nove primeiros meses de 2011, a inadimplência das empresas avançou 0,3 ponto percentual, pois somou 3,5% em dezembro do ano passado.
_____
Fonte: G1.com.br, em 03 de novembro de 2011.
Inadimplência permanece no maior patamar desde janeiro de 2010 Inadimplência permanece no maior patamar desde janeiro de 2010 Reviewed by Pauta Assessoria de Negócios on novembro 15, 2011 Rating: 5

Nenhum comentário

ATENÇÃO:- Comentários com palavras impróprias ou desconexo com o tema, propagandas e outros que não contribuem com o exposto acima não serão publicados. (Art. 5º, IV da CF - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato);

Publicidade